sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Segurança

E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo. Mc1:11
Pra quem não sabe, isso foi o que Deus, o Pai falou quando Jesus foi batizado nas águas por João Batista, seu primo e precurssor...

O próprio Jesus, em outras ocasiões já havia mencionado ser o Filho de Deus... E então, pra quê Deus fez essa declaração?!

Algumas pessoas costumam dizer que Jesus, em quando esteve entre nós, foi 100% homem e 100% Deus... Bem, se havia algo de humano em Jesus, esse "algo" com certeza tinha as mesmas inseguranças que temos...
Essa afirmação do Pai foi pública e havia muitas pessoas na ocasião... Esta ocasião era nada mais, nada menos, de que o verdadeiro início do ministério de Jesus e a afirmação que Deus fez sobre Jesus lhe dava a segurança de que o Pai estava satisfeito com o Filho... Mesmo hoje, muitas pessoas desculpam seus fracassos na falta de aprovação dos pais... Bem, quanto a isso, Jesus não teve o que temer... O Pai o aprovara!

Nos versos seguintes, vemos Jesus sendo levado ao deserto e tentado por Satanás... Pela concordância dos evangelhos, sabemos que foi lá que Satanás perguntou se Ele era mesmo o Filho de Deus... Jesus sempre soube disso, mas mesmo assim, o Pai deixou isso bastante claro...

Nós fomos chamados para participar e continuar a obra que Jesus iniciou aqui na terra... Se estamos ligados em Jesus, se procuramos ser parecidos com ele, se somos feitos Filhos de Deus por crermos em Jesus, Deus nos diz hoje que somos seus filhos amados, nos quais Ele tem prazer... Ele nos confirma isso para que possamos agir como filhos, como aqueles que têm intimidade com Ele, para que exerçamos a autoridade de filhos, e também, para que nos lembremos de que somos filhos, devendo a Ele honra e obediência...

Quando lembramos que somos filhos de Deus, trazemos às nossas vidas, às nossas atitudes, ao nosso caráter, o mesmo caráter, ações e vida de Jesus... Viver como filhos de Deus nessa terra nos inspira integridade, amor, compaixão pelos que precisam, justiça, obediência à vontade de Deus, paciência, paz, intrepidez, zelo, aversão ao pecado... E não confundamos tudo isso com uma vida robótica, como se Deus tivesse um controle remoto... O livre arbítrio não é revogável... Mas de livre e espontânea vontade escolhemos ser escravos de Deus e de sua vontade, dependentes Dele... Não foi assim com o filho pródigo?! Quando caiu em si e percebeu que o melhor lugar era com seu pai, voltou e se fez servo... Se dispôs a servir o pai... A este coração sincero, Deus não resiste... Nos torna filhos, põe em nós sua capa e anel, como se nunca tivéssemos saído de casa...
E mesmo aos que nunca saíram de casa, Deus reafirma Seu amor...
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas; Lc15:31

Serve pra mim e pra vc... Deus nos abençoe!
Mac
Postar um comentário